Agência da ONU quer maior acesso digital para pessoas na terceira idade

Source: United Nations – in Portuguese

Headline: Agência da ONU quer maior acesso digital para pessoas na terceira idade

Este 17 de maio é o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação; mundo tem mais de 1 bilhão de pessoas com 60 anos ou mais e União Internacional da Telecomunicação destaca como plataformas digitais podem contribuir para um envelhecimento saudável.  

Esta terça-feira, 17 de maio, é celebrado o Dia Internacional das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, tendo como foco as pessoas mais velhas. 

A União Internacional da Telecomunicação, UIT, uma agência da ONU, destaca que o mundo tem mais de 1 bilhão de habitantes com 60 anos ou mais e as plataformas digitais podem funcionar como aliadas ao envelhecimento saudável.  

Inclusão financeira  

Foto: Unsplash/Georg Arthur Pflueger

A pandemia ampliou a necessidade de se fechar a divisão digital para as pessoas idosas

A UIT oferece alguns exemplos sobre como as telecomunicações podem auxiliar no envelhecimento saudável: “construção de cidades inteligentes, combate à discriminação no ambiente de trabalho baseada na idade da pessoa, garantia de inclusão financeira para pessoas mais velhas e apoio a milhões de cuidadores ao redor do mundo.” 

O secretário-geral da ONU aproveita a data para destacar que “a tecnologia da informação tem enorme potencial para melhorar as vidas das pessoas mais velhas, de suas famílias e comunidades”. 

Mais acesso e inclusão 

Foto: © UNICEF/Frank Dejongh

Meta de Guterres é que todas as pessoas estejam conectadas em 2030.

Em mensagem, António Guterres menciona oportunidades que surgem com a rede “5G, com a inteligência artificial, com a saúde digital e outras tecnologias”, ressaltando ser de extrema importância “melhorar o acesso e a inclusão”.  

Guterres lembra que praticamente metade da população mundial, ou 3 bilhões de pessoas, sequer têm acesso à internet e pede que todos estejam conectados até 2030. Segundo ele “não deixar ninguém para trás significa não deixar ninguém offline”. 

Ao mesmo tempo, o secretário-geral faz um apelo por mais ações que levem à redução dos perigos na tecnologia da informação, incluindo o avanço da desinformação e a exploração de dados pessoais.  

Guterres explica que é exatamente esta a visão do seu “Mapa para Cooperação Digital”: abraçar a promessa da tecnologia digital e ao mesmo tempo, proteger as pessoas de seus perigos”.  

MIL OSI