O Director Geral da Schlumberger para Angola, ?frica Central e Oriental est? confirmado como palestrante na AOG 2021

MIL OSILUANDA, Angola, 20 de agosto 2021/APO Group/ —

O Director Geral da Schlumberger para Angola, África Central e Oriental, Miguel Baptista, irá partilhar perspectivas essenciais sobre sua experiência como prestadora de serviços de campos petrolífero na indústria de petróleo e gás em Angola, na Conferência AOG 2021; AOG 2021 é o evento presencial de petróleo e gás conferência mais esperado de África em 2021; Organizado pela Energy Capital & Power (https://EnergyCapitalPower.com/), a AOG 2021 está empenhada em acelerar o progresso energético angolano na sequência da pandemia COVID-19.

O Director Geral da Schlumberger para Angola, África Central e Oriental, Miguel Baptista, foi confirmado como palestrante na Conferência Angola Oil and Gas (AOG) 2021 no Centro de Convenções de Talatona de Luanda, de 9 a 10 de setembro. Espera-se que Miguel Baptista conduza discussões críticas sobre as potenciais oportunidades dentro das operações de serviços de campo petrolífero na indústria Angolana, e faça análises fundamentais sobre a importância de acelerar os esforços de angolanização para desenvolver equipas locais com know-how que irão apoiar as necessidades da indústria em todos os ciclos de petróleo e gás.

“Estamos honrados por ter o Sr. Baptista na AOG 2021 para partilhar a sua rica experiência como prestadora de serviços de campo petrolífero em Angola ao longo dos anos. A Schlumberger desempenha um papel importante na estratégia de conteúdo local de Angola, e estamos certos de que o Sr. Baptista conduzirá discussões cruciais sobre o caminho para a angolanização da indústria durante a AOG 2021 “, afirma João Gaspar Marques, Director de Conferências Internacionais para a Energy Capital & Power (ECP), a organizadora da conferência AOG 2021.

Em 2021, a AOG 2021 é o evento de energia mais aguardado de África. A AOG 2021 é exclusiva, transformadora e alavanca o sector petrolífero, como uma plataforma para networking, negociações e parcerias de investimento que irão impulsionar o crescimento e sucesso do sector de energia em Angola. Organizada pela ECP e sob os auspícios do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás a AOG 2021 está empenhado em acelerar o progresso energético angolano na sequência da pandemia COVID-19.

CEO da Sonangol Sebasti?o Gaspar Martins confirmado como orador na confer?ncia Angola Oil Gas (AOG) 2021

MIL OSILUANDA, Angola, 18 de agosto 2021/APO Group/ —

O CEO da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, está confirmado como palestrante na Angola Oil Gas (AOG) 2021, e irá partilhar a sua visão estratégica sobre a diversificação do sector energético Angolano para promover o investimento; Sebastião Gaspar Martins fará um breve resumo sobre o programa de regeneração da Sonangol e conduzir discussões sobre potenciais parcerias e negócios em toda a cadeia de valor do sector petrolífero Angolano; Organizado pela Energy Capital & Power (EnergyCapitalPower.com) sob os auspícios do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, a AOG 2021 é o primeiro evento de energia com participação presencial em Angola em 2021.

O CEO da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, está confirmado como orador na Conferência Angola Oil and Gas (AOG) 2021, no Centro de Convenções de Talatona, em Luanda, de 9 a 10 de setembro. O líder da terceira maior petrolífera de África, irá conduzir a narrativa angolana sobre a diversificação do sector energético e explorar novas oportunidades em toda a cadeia de valor da indústria de petróleo e gás do país.

Gaspar Martins irá também apresentar uma actualização sobre o programa de regeneração da Sonangol e compartilhará uma visão clara dos planos e parcerias estratégicas da companhia nacional de petróleo para o sector de downstream.

“É uma honra receber o CEO da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, como orador convidado na AOG 2021, a conferência internacional do sector energético mais esperada de 2021 em África. A sua presença reforça o valor do evento ao fomentar discussões críticas sobre a diversificação do portfólio energético em Angola”, afirma João Gaspar Marques, Diretor de Conferências Internacionais da Energy Capital & Power (ECP), organizador do evento.

Sob o tema Indústria de Petróleo e Gás de Angola – O Roteiro para a Regeneração e Crescimento, a AOG 2021 é o primeiro evento presencial do sector energético do calendário 2021 em Angola. A conferência abordará as reformas governamentais mais recentes, as oportunidades disponíveis nas próximas rodadas de licenciamento e o anúncio do leilão para a refinaria do Lobito de 200.000.

A AOG 2021 é exclusiva, transformadora e alavanca o sector, como uma plataforma para networking, negociação e parcerias de investimento que irão impulsionar o crescimento e sucesso do sector de energia em Angola. Organizada pela ECP e sob os auspícios do Ministério dos Recursos Minerais,  Petróleo e Gás, a AOG 2021 está empenhada em acelerar o progresso energético angolano na sequência da pandemia COVID-19.

S.E. Jos? Barroso, Secret?rio de Estado para o Petr?leo e G?s, confirma presen?a na Angola Oil and Gas (AOG) 2021

MIL OSILUANDA, Angola, 17 de agosto 2021/APO Group/ —

Confirmado como palestrante, S.E. José Barroso irá partilhar com o público a sua visão sobre os planos proativos do governo para diversificar o portfólio de energia e acelerar o crescimento económico; S.E. José Barroso trará para a AOG 2021 a visão e o posicionamento de Angola como actual presidente da OPEP, uma função rotativa na qual Angola tomou posse em janeiro de 2021; A AOG 2021 é a plataforma líder para networking, negociações e exploração de oportunidades de investimento que impulsionam o sector de energia de Angola.

S.E. José Barroso, Secretário de Estado do Petróleo e Gás em Angola, confirmou a sua presença como orador na Conferência Angola Oil and Gas (AOG) 2021, que decorre no Centro de Convenções de Talatona (CCTA) em Luanda, de 9 a 10 de setembro. S.E. José Barroso irá partilhar considerações fundamentais sobre como governo vê o futuro da indústria energética de Angola e irá liderar discussões sobre novas oportunidades de parceria entre o governo e o sector privado.

S.E. José Barroso é um veterano do sector petrolífero com mais de três décadas de experiência. Já passou por vários ciclos petrolíferos globais e trará para a AOG 2021 a sua visão optimista sobre o futuro da indústria energética angolana.

Angola substituiu recentemente a Argélia na presidência rotativa da OPEP, papel fundamental para a tomada de decisões cruciais para a organização. Durante um período desafiador, dado o contexto da pandemia global da COVID-19, o governo angolano traçou o plano de ação para a organização e continua a defender novas medidas para criar um mix energético robusto em África.

“Estamos muito satisfeitos por ter S.E. José Barroso como orador na AOG 2021. As suas percepções irão agregar um valor significativo à narrativa empresarial em Angola. Ele irá esclarecer-nos sobre os esforços do governo para trabalhar em estreita colaboração com o sector privado, para identificar e explorar novas oportunidades de investimento que apoiem a visão de diversificação energética e as iniciativas de desenvolvimento  económico”, afirma João Gaspar Marques, Director de Conferência Internacional da Energy Capital and Power (ECP), a organizadora da conferência AOG 2021.

A AOG 2021 é o evento de energia mais esperado em África em 2021 e é uma plataforma exclusiva, transformadora e que promove o sector através de networking, negociações e parcerias de investimento que irão impulsionar o crescimento e sucesso do sector energético de Angola. Organizado pela ECP e com o apoio do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, a AOG 2021 está empenhada em acelerar o crescimento do sector energético de Angola na sequência da pandemia COVID-19.

S.E. Diamantino Azevedo, Ministro dos Recursos Minerais, Petr?leo e G?s, confirmado para cerim?nia de abertura da Angola Oil and Gas (AOG) 2021

MIL OSILUANDA, Angola, 16 de agosto 2021/APO Group/ —

S.E. Diamantino Azevedo confirmou a sua presença para dar início à cerimónia de abertura da AOG 2021, o evento do sector energético de 2021 mais esperado de Africa; S.E. Diamantino Azevedo representará o governo angolano na conferência e irá partilhar os planos da indústria para o pós COVID-19; Durante a sua segunda edição, a AOG 2021 irá reunir os principais players da indústria de petróleo e gás em Angola e investidores internacionais para discutir planos para a transição energética e explorar oportunidades de investimento no sector de energia em Angola.

S.E. Diamantino Azevedo, Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás de Angola, confirmou a sua presença como orador convidado na Conferência Angola Oil and Gas (AOG) 2021, que se realizará no Centro de Convenções de Talatona (CCTA) em Luanda de 9 a 10 de setembro. S.E. Diamantino Azevedo irá actualizar o estado actual da indústria de petróleo e gás, e os esforços prioritários para diversificar o portfólio energético e as oportunidades de investimento actuais e futuras dentro do sector petrolífero em Angola.

A participação do Ministro Diamantino na conferência AOG 2021 deve gerar discussões sobre as oportunidades de investimento identificadas em toda a cadeia de valor de petróleo e gás, incluindo oportunidades de upstream, midstream e downstream. Com o recente anúncio do concurso público para a construção de uma refinaria de 200.000 barris por dia no Lobito, o governo está a desempenhar um papel proactivo no reforço das parcerias com o sector privado para alavancar a indústria energética de Angola e promover a identificação de novos campos de exploração e produção que irão acelerar o desenvolvimento e crescimento socioeconómico de Angola na era pós-COVID-19. O governo também lançou vários incentivos fiscais para estimular o Investimento Estrangeiro Direto no país.

“Como líder do sector do petróleo e gás de Angola, e patrono deste evento histórico, S.E. Ministro Diamantino Azevedo dará um contributo inestimável ao partilhar connosco a sua visão do futuro do sector do petróleo e gás angolano e a sua presença irá estabelecer o tom dos debates que decorrerão durante o evento,” afirma João Gaspar Marques, Diretor de Conferência Internacional da Energy Capital & Power (ECP), a organizadora do evento.

S.E. Diamantino Azevedo é um apoiante activo da indústria de petróleo e gás de Angola. Ele lidera e apoia iniciativas que fomentam o desenvolvimento social e o crescimento económico, incluindo a promoção da conferência AOG 2021. Sob o tema A Indústria de Petróleo e Gás de Angola: O Caminho para a Regeneração e Crescimento, a AOG 2021 servirá como uma ponte para conectar investidores estrangeiros a potenciais oportunidades de negócios em Angola. A conferência irá promover o investimento em projectos existentes e apresentar uma agenda de diversificação do portfólio de projectos de energia, juntamente com investimento independente de longo prazo para a indústria de petróleo e gás de Angola tal como outros sectores que visam diversificar a economia do país.

AOG 2021 é o primeiro evento presencial da indústria de petróleo e gás em 2021 e irá aderir às medidas de proteção de biossegurança mais rigorosas e eficientes de acordo com os regulamentos de saúde locais e irá permitir que os principais players em Angola interajam com líderes governamentais, reguladores e empresas estatais numa era de recuperação pós-COVID-19. Organizado pela ECP e sob o patrocínio do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, a AOG 2021 está empenhada em acelerar o crescimento do sector energético de Angola numa era pós-pandemia COVID-19.

L?deres Executivos da Equinor confirmados como palestrantes na Confer?ncia Angola Oil and Gas (AOG) 2021

MIL OSILUANDA, Angola, 13 de agosto 2021/APO Group/ —

Na Conferência de Petróleo e Gás (AOG) 2021, os Líderes Executivos da Equinor, Paul McCafferty-Vice-Presidente de Exploração e Produção Internacional para África e Nina Koch, Directora Geral da Equinor em Angola, irão partilhar informações essenciais sobre a experiência da Equinor em projectos de exploração e produção na indústria petrolífera de Angola; AOG 2021 é o evento de energia mais aguardado de África em 2021; Organizada pela ECP (www.EnergyCapitalPower.com) e sob os auspícios do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, a AOG 2021 está empenhada em acelerar o progresso do sector energético angolano na sequência da pandemia COVID-19.

A liderança da Equinor, representada por Paul McCafferty, Vice-Presidente de Exploração e Produção Internacional para África, e Nina Koch, Directora Geral da Equinor em Angola, foram confirmados como palestrantes na Conferência Angola Oil and Gas (AOG) 2021, que irá realizar-se no Centro de Convenções de Talatona em Luanda de 9 a 10 de setembro. Espera-se que ambos os líderes promovam discussões aprofundadas sobre os campos de produção de petróleo offshore em Angola e aprofundem as necessidades de investimento para a indústria petrolífera no continente Africano.

Os líderes irão conduzir debates críticos que terão por base os 30 anos de experiência da Equinor na indústria de petróleo e gás de Angola – o maior contribuinte para a produção de petróleo da empresa fora da Noruega.

“Empresas como a Equinor demonstram a capacidade de Angola para continuar a atrair investimento na indústria energética e estamos entusiasmados por ter a equipa executiva da Equinor na AOG 2021 para partilhar a sua valiosa experiência neste mercado crucial em África,” afirma João Gaspar Marques, Director de Conferências Internacionais para a Energy Capital and Power (ECP), o organizador da conferência AOG 2021.

A Equinor é uma das primeiras empresas de petróleo e gás a abraçar a transição energética global. Há mais de três anos, a empresa renovou a sua marca e a estratégia em todo o mundo para desenvolver novas opções de crescimento além de seu mercado doméstico. A meta de descarbonização da Equinor é atingir emissões líquidas zero até 2050. A empresa lançou uma série de iniciativas, incluindo redução de emissões na produção de petróleo e gás; aumentar o investimento em negócios renováveis; construção de mercados, cadeias de valor e indústrias de baixo carbono; e apoiar activamente o acordo de Paris e outras iniciativas net-zero.

De acordo com a Equinor, das suas reservas comprovadas de 364 milhões de barris de petróleo em 31 campos no Norte, Oeste e Centro da África, 26 estão em Angola, e ainda existem novos campos a serem explorados que irão posicionar Angola como um mercado de crescimento internacional para a Equinor. A empresa foi pioneira na iniciativa de exploração do pré-sal e reafirmou o seu compromisso de continuar a operar em Angola pelos próximos 25 anos, mantendo a participação nos blocos actuais e investindo em futuros projectos offshore.

Em 2021, a AOG 2021 é o evento de energia mais aguardado em África. A AOG 2021 é exclusiva, transformadora e eleva o sector, como uma plataforma para networking, negociação e parcerias de investimento que irão impulsionar o crescimento e sucesso do sector de energia em Angola. Organizada pela ECP e sob os auspícios do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, a AOG 2021 está empenhada em acelerar o progresso energético angolano na sequência da pandemia COVID-19.

Para se inscrever na plataforma de networking digital da AOG 2021, visite www.AngolaOilandGas2021.com.

Secret?rio-geral do F?rum dos Pa?ses Exportadores de G?s confirma participa??o no Angola Oil and Gas (AOG) 2021

MIL OSILUANDA, Angola, 11 de agosto 2021/APO Group/ —

S.E. Yury Sentyurin, palestrante confirmado da AOG 2021, conduzirá discussões sobre a importância de acelerar a transição energética em África por meio de um investimento mais significativo na monetização do gás, produção de GNL e comércio intra-africano de gás; Yury Sentyurin é um diplomata experiente e trará para o AOG 2021 os seus conhecimentos em transição energética por meio da monetização do gás; A AOG 2021 é uma plataforma exclusiva, transformadora e que potencia o sector promovendo o networking, a negociação e as parcerias de investimento que irão impulsionar o crescimento e sucesso do sector de energia em Angola.

S.E. Yury Sentyurin, Secretário-Geral do Fórum dos Países Exportadores de Gás, confirmou a sua presença como orador convidado na Angola Oil and Gas Conference (AOG) 2021, que decorre no Centro de Convenções de Talatona (CCTA) de Luanda, de 09 a 10 Setembro. S.E. Yury Sentyurin conduzirá discussões críticas sobre a importância de acelerar a transição energética em África, com foco no gás como um recurso crucial para o crescimento económico no continente.

Yury Sentyurin é um diplomata experiente e trará para a AOG 2021 a sua visão do futuro do gás natural dentro da transição energética e de soluções sustentáveis para a monetização deste recurso. O Sr. Sentyurin promove activamente a necessidade de cooperação internacional na gestão eficaz e flexível dos recursos de gás como uma solução eficiente e de futuro para responder às necessidades de geração de energia de África. Ele está optimista sobre os desenvolvimentos positivos na África-Subsaariana e acredita que Angola tem feito progressos significativos no sector da monetização do gás. Os esforços do governo Angolano nesta área reflectem-se no interesse de investimento de empresas locais e internacionais em iniciativas de downstream.

O governo angolano está a concentrar os seus esforços na diversificação do portfólio energético do país. Recentemente, o governo lançou várias oportunidades de investimento no sector do downstream para estruturar um novo caminho para um futuro de independência energética.

“A participação de S.E. Yury Sentyurin na AOG 2021 honra-nos e eleva o nível das discussões que acontecerão neste evento histórico. As suas contribuições serão inestimáveis para o debate sobre o futuro do gás em Angola, o seu papel na diversificação económica do país e no caminho para uma transição energética mais limpa e sustentável”, afirma João Gaspar Marques, Director da Conferência Internacional da Energy Capital and Power (ECP), a organizadora da conferência AOG 2021.

S.E. Yury Sentyurin é o terceiro Secretário-Geral do Fórum dos Países Exportadores de Gás e foi nomeado na 19ª Reunião Ministerial em Moscou, Rússia, em janeiro de 2018.

A AOG 2021 é o evento de energia mais esperado de África em 2021 e é uma plataforma exclusiva, transformadora e que potencia o sector promovendo o networking, a negociação e as parcerias de investimento que irão impulsionar o crescimento e sucesso do sector de energia em Angola. Organizado pela ECP e com o apoio do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, a AOG 2021 está empenhada em acelerar o crescimento do sector energético de Angola no período pós-COVID-19.

National Aviation Services (NAS) Faz Parceria com Abbott para Facilitar Viagens Transfronteiri?as

MIL OSIKUWAIT CITY, Kuwait, 10 de agosto 2021/APO Group/ —

A prestadora líder de serviços aeroportuários, National Aviation Services (NAS) (www.NAS.aero) assinou um acordo de parceria com a empresa global de saúde Abbott para a implementação de soluções de teste rápido Covid-19 nos principais aeroportos e salas de espera transfronteiriças em todo o continente africano e no Oriente Médio.

Esta parceria visa ajudar na recuperação de viagens seguras entre os países e na confiança dos passageiros.

Usando sua rede global, relações locais e experiência da indústria, a NAS trabalhará com as autoridades locais para implementar o dispositivo de teste rápido Panbio ™ COVID-19 Ag da Abbott e o sistema de teste de ponto de atendimento molecular ID NOW ™.

Ambas as soluções oferecem testes rápidos para Covid-19, incentivando e facilitando viagens internacionais mais seguras.

Com a indústria da aviação global trabalhando arduamente para descolar após a pandemia, soluções como estas contribuirão muito para ajudar estimular a economia, à medida que mais pessoas retomam o comércio internacional e as viagens.

A NAS está presente em mais de 50 aeroportos, gerenciando coletivamente mais de 100 companhias aéreas e 50 salas VIP de aeroportos na África, Oriente Médio e Sul da Ásia. Desde o início da pandemia, a NAS tem conduzido esforços para implementar soluções digitais para ajudar a reiniciar viagens globalmente – especialmente a coleta e verificação de dados de saúde e garantindo a autenticidade dos certificados de teste PCR dos viajantes.

Hassan El-Houry, CEO do Grupo disse: “Durante a pandemia, a NAS continuou a fazer parceria com as autoridades locais para utilizar nossa experiência aeroportuária em manuseio de passageiros e tecnologia para desenvolver soluções digitais que oferecem paz de espírito para viajantes, funcionários de companhias aéreas, autoridades aeroportuárias e o governo local.

Nossa colaboração na compra e implantação do dispositivo de teste rápido Panbio ™ COVID-19 Ag da Abbott e o sistema de ponto de atendimento molecular ID NOW ™ em aeroportos na nossa rede visa continuar esses esforços e ajudar a restaurar a confiança do passageiro para apoiar a recuperação de viagens internacionais.”

O dispositivo de teste rápido Panbio ™ COVID-19 Ag da Abbott é um teste rápido de antígeno altamente confiável, portátil e acessível, que recebeu a marca CE e o EUL da OMS e foi implantado em dezenas de países em todo o mundo. Ele fornece resultados em 15-20 minutos sem instrumentação, oferecendo uma solução escalonável e econômica para governos e indústria privada nos esforços para reiniciar o comércio internacional.

O ensaio ID NOW COVID-19 é realizado no ID NOW Instrument, que é um teste molecular rápido que usa amplificação de ácido nucleico isotérmico para detetar ARN viral SARS-CoV-2 em swabs nasais, nasofaríngeos ou da garganta diretos. Ele fornece resultados em 13 minutos ou menos. O instrumento ID NOW é pequeno e com interface gráfica de usuário fácil de usar para conveniência em ambientes movimentados.

Ambas as soluções podem ajudar os passageiros e autoridades aeroportuárias ou companhias aéreas a economizar tempo e esforço consideráveis ​​para obter os resultados dos testes antes da partida ou na chegada. Eles também ajudarão a conter a transmissão do coronavírus entre os passageiros que viajam juntos ou através dos passageiros que chegam ao país de destino. Assim, os passageiros podem viajar com mais tranquilidade quando estão em aeronaves ou em aeroportos lotados.

Dia Mundial das Hepatites: Semin?rio “Hepatites virais informar sensibilizar para dete??o precoce”

MIL OSIBRAZZAVILLE, Congo (República do), 6 de agosto 2021/APO Group/ —

O Instituto Nacional da Saúde Pública em parceria com a Direção Nacional da Saúde e Organização Mundial da Saúde, promoveu um seminário para a celebração do Dia Mundial das Hepatites com o tema “Hepatites virais informar sensibilizar para deteção precoce”.

O evento teve lugar na sala de reunião do INSP e contou com a transmissão e participação online de técnicos da área da saúde.

A abertura da sessão esteve a cargo do Diretor Nacional da Saúde, Jorge Noel Barreto, da Representante Interina da OMS em Cabo Verde, Eva Pascoal e do Administrador Executivo do INSP, Júlio Rodrigues.

Jorge Noel Barreto, salienta que o dia mundial de combate a hepatite é assinalado anualmente no dia 28 de julho como uma oportunidade de informar e sensibilizar as pessoas sobre as hepatites virais especialmente a Hepatite B e C.

Fez questão de lembrar que não há dados exatos dos números de mortos por causa das Hepatites a nível mundial, mas estima-se, que mais de 1 milhão de pessoas morrem anualmente vítimas de Hepatite B e C e mais de 3 milhões tomarão conhecimentos que estão infetadas.

Em Cabo Verde realça o Diretor Nacional da Saúde “espera-se de acordo com as estimativas que 8% da população tenha Hepatite B na sua forma crónica o que constitui um valor muito alto”. Explica que muitas pessoas não sabem se estão com Hepatite B crónica porque na maioria das vezes a doença não se manifesta através de sintomas dai realça a necessidade das pessoas fazerem teste para a sua identificação.

Os dados de 2019 reportam que em Cabo Verde 137 pessoas foram identificadas com Hepatite e desses cerca de 40 foram identificados como Hepatite B, mas sem nenhum registo de morte por essa causa.

A Representante Interina da OMS em Cabo Verde, Eva Pascoal, afirma que em África, a hepatite é uma “epidemia silenciosa” embora há registo de que “mais de 90 milhões de pessoas vivem com hepatite na Região, o que representa 26% da população mundial. Mais de 124 000 africanos morrem todos os anos por causa de Hepatites não detetadas e não tratadas”.

Reforça que aproximadamente 4,5 milhões de crianças africanas com idade inferior aos cinco anos são alvos de infeção crónica originada pelo vírus da Hepatite B, o que representa em valor percentual 70% da carga mundial nessa faixa etária.

Eva Pascoal afirma ainda no seu prelúdio que “a meta mundial de menos de 1% de incidência da Hepatite B em crianças abaixo dos cinco anos foi atingida, mas a Região Africana está a ficar para trás com uma incidência de 2,5%”. Situação essa que na maioria dos casos poderia ser prevenida pela eliminação da transmissão vertical da doença, durante ou logo após o nascimento e na primeira infância. 

Para Júlio Rodrigues, Administrador Executivo do INSP, “Cabo Verde experimentou ganhos importantíssimos em matéria de saneamento básico e investiu muito nas respostas às doenças infeciosas e parasitárias, introduzindo há alguns anos no calendário vacinal a vacina contra a Hepatite. Ainda salientou que  faz-se também o rastreio durante a consulta pré-natal para reduzir risco de transmissão da infeção mãe/filhos e garantiu uma melhoria significativa na segurança trasnfusional”.

De realçar que o seminário contou com momento de debate onde foram apresentados  temas como “Orientações da OMS para as Hepatites víricas”, proferida por Flávia Semedo, médica e  ponto focal na OMS para as emergências, “Fatores de risco e consequências de Hepatite”, por Maura Delgado, médica infeciologista e “Comportamentos Saudáveis para a prevenção e controle das Hepatites” por Antonieta Martins, Médica Especialista em Saúde Pública e Coordenadora do Mestrado Integrado em Medicina da Universidade de Cabo Verde.

Durante a atividade, ficou claro o engajamento do Ministério da Saúde, no combate às hepatites víricas e a sua contribuição para a eliminação desta doença, como um problema de saúde pública a nível mundial.

Miguel Azevedo, Chefe de Investimentos Banc?rios do Citigroup, confirma presen?a na AOG (Angola Oil and Gas) 2021 em Luanda, Angola

MIL OSILUANDA, Angola, 29 de julho 2021/APO Group/ —

Como participante confirmado, Miguel Azevedo irá moldar as discussões sobre o potencial de investimento da indústria energética de Angola, desde a exploração de petróleo e gás à petroquímica e energias renováveis; a importância de priorizar a monetização do gás para acelerar as iniciativas de eletrificação como um ativo crítico para impulsionar o crescimento económico numa era pós-COVID-19.

Miguel Azevedo, Chefe de Investimentos Bancários do Citigroup – Médio Oriente, África e Portugal, confirmou a sua presença na conferência Angola Oil and Gas Conference (AOG) (Angola Oil and Gas) 2021, a decorrer no Centro de Convenções de Talatona (CCTA) de Luanda, de 09 – 10 de setembro. Miguel Azevedo vai conduzir a discussão sobre as potenciais oportunidades de investimento que irão desempenhar um papel crucial no crescimento económico de Angola, principalmente através da diversificação do portfólio de energia.

Desde que assumiu o cargo, S.E. o Presidente João Lourenço lançou o Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022 e a actualizou a Estratégia de Exploração de Hidrocarbonetos 2020-2025 para intensificar, pesquisar e avaliar geologicamente concessões e áreas acessíveis de bacias sedimentares para exploração em Angola. O Ministério dos Recursos Minerais e Petróleo, chefiado por S.E. o Ministro Diamantino Pedro Azevedo e outras partes interessadas em Angola, incluindo a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) e a Sonangol, estão todos a explorar activamente formas de adaptar as suas operações para reflectir o crescimento numa era pós-COVID-19.

Miguel Azevedo trará para o AOG 2021 a sua experiência em várias conferências do Fórum Económico Mundial (WEF), onde tem promovido activamente a importância dos investimentos em projetos relacionados com a energia em África para acelerar as ambições do continente para a industrialização e crescimento económico. No Ruanda, Miguel Azevedo também conduziu discussões significativas sobre a conexão dos recursos da África através da transformação digital, pedindo maiores investimentos em projetos de gás para geração eléctrica para aumentar a capacidade de geração de energia do continente Africano, permitindo uma oportunidade competitiva contra outros mercados desenvolvidos através da digitalização. Miguel Azevedo acredita firmemente que o crescimento económico depende da estabilidade do sector elétrico e da distribuição eficaz de eletricidade; ele defende constantemente a diversificação dos portfólios de energia, com foco em energias mais limpas.

“Queremos assegurar que temos as mentes mais experientes para fomentar as boas discussões que irão conduzir a negócios e projectos que contribuam positivamente para o crescimento da economia angolana. A experiência do Miguel com investimentos em mercados africanos será essencial para a narrativa da Sonangol e da ANPG para fomentar o investimento internacional em Angola,” – afirma João Gaspar Marques, Diretor da Conferência Internacional da Energy Capital & Power (ECP), a organizadora da conferência AOG 2021.

Miguel Azevedo ingressou no Citigroup em 2010 como Chefe das Finanças e Investimentos do grupo, em Portugal. Em meados de 2012, foi nomeado Chefe de Investimentos Bancários para África (Excepto África do Sul e Egipto). Em novembro de 2017, Miguel foi nomeado Chefe de Investimentos Bancários para o Médio Oriente e África (excepto África do Sul).

A AOG 2021 é o evento de energia mais esperado a ocorrer, não apenas em Angola, mas em África em 2021. A AOG 2021 é exclusiva, transformadora e impulsiona o sector energético, oferecendo uma plataforma para networking, negociações e parcerias de investimento que irão impulsionar o crescimento e  o sucesso do sector de energia de Angola. Organizada pela ECP e sob os auspícios do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleo, a AOG 2021 está empenhada em acelerar o progresso energético angolano na sequência da pandemia da COVID-19.

Antigo Presidente Barack Obama Junta-se ? NBA ?frica Como Parceiro Estrat?gico

MIL OSIJOHANNESBURG, África do Sul, 28 de julho 2021/APO Group/ —

A National Basketball Association (NBA, Associação Nacional de Basquetebol) (www.NBA.com) anunciou hoje que o antigo Presidente Barack Obama se juntou à NBA África (https://on.nba.com/3eZjcuX) como parceiro estratégico.

 O Presidente Obama irá ajudar a desenvolver os esforços da responsabilidade social da liga em todo o continente, incluindo programas e parcerias que apoiam uma maior igualdade de género e a inclusão económica.  Nesta capacidade, o Presidente Obama irá ter uma participação acionária minoritária no novo empreendimento. 

A NBA África realiza os negócios da liga em África, incluindo a Basketball Africa League (BAL, Liga Africana de Basquetebol [LAB]) (www.theBAL.com), a qual realizou a sua temporada inaugural em maio com 12 das principais equipas de 12 países africanos. A NBA África está focada em expandir a presença da NBA em mercados africanos prioritários, aprofundando o envolvimento da liga com jogadores e fãs em todo o continente e em continuar o crescimento do ecossistema do basquetebol africano através de programas como o Jr. NBA, Basketball Without Borders (BWB) Africa e NBA Academy Africa. Adicionalmente, a NBA África lançou diversas iniciativas (https://on.nba.com/2UMLuCp) de responsabilidade social como objetivo de melhorar  a subsistência de jovens e de famílias africanas.

“A NBA foi sempre uma ótima embaixadora dos Estados Unidos – usando o jogo para criar ligações mais profundas em todo o mundo e, em África, o basquetebol tem o poder de promover oportunidade, bem-estar, igualdade e empoderamento em todo o continente,” disse o Presidente Barack Obama.  “Ao investir em comunidades, promover a igualdade de género e cultivar o amor pelo basquetebol, acredito que a NBA África pode fazer a diferença nas vidas de muitos jovens africanos.  Fiquei impressionado com o compromisso da liga para com África, incluindo a liderança demonstrada por muitos jogadores africanos que querem dar de volta aos seus próprios países e comunidades.  É por isso que estou orgulhoso em me juntar à equipa da NBA África e anseio por uma parceria que beneficia a juventude de tantos países.”

“Sentimo-nos honrados com o facto de o Presidente Obama se ter tornado um parceiro estratégico da NBA África e vamos apoiar os nossos esforços abrangentes para que o basquetebol cresça no continente,” disse o Comissário da NBA Adam Silver.  “Em adição ao seu bem documentado amor pelo basquetebol, o Presidente Obama acredita firmemente no potencial de África e nas enormes oportunidades de crescimento que existem através do desporto.  A NBA África irá beneficiar enormemente com o seu envolvimento.”

“Temos planos de crescimento ambiciosos para a NBA África e o facto de o Presidente Obama se unir aos nossos esforços é um reconhecimento de que, através do desporto, África pode ocupar o seu devido lugar no palco mundial,” disse o CEO da NBA África Victor Williams.  “Ansiamos por trabalhar com o Presidente Obama e com os nossos investidores estratégicos para usar o basquetebol como um motor de crescimento económico em todo o continente e como uma plataforma para melhorar a saúde e o bem-estar de uma das populações mais jovens e em rápido crescimento do mundo.”

Os investidores estratégicos na NBA África incluem um consórcio liderado por Babatunde “Tunde” Folawiyo, Presidente e CEO do Yinka Folawiyo Group e pela Helios Fairfax Partners Corporation (HFP), liderada pelo coCEO Tope Lawani.  Os investidores adicionais da NBA África incluem as lendas da NBA Junior Bridgeman, Luol Deng (Sudão do Sul), Grant Hill, Ian Mahinmi (França; laços com o Benim), Dikembe Mutombo (República Democrática do Congo) e Joakim Noah (laços com os Camarões).

A NBA tem uma história de longas décadas em África e abriu, em 2010, a sua sede africana em Joanesburgo.  Desde então que os esforços da liga no continente se focaram em aumentar o acesso ao basquetebol e à NBA através da responsabilidade social, do desenvolvimento local e de elite, distribuição de meios, parcerias corporativas, Jogos NBA de África, o lançamento da LAB e mais.

A temporada inaugural da LAB foi transmitida aos fãs em 215 países e territórios em 15 idiomas.  No domingo, 30 de maio, o Zamalek (Egito) derrotou o US Monastir (Tunísia) com 76-63 pontos para ganhar o primeiro campeonato LAB.  Os fãs podem seguir em @NBA_Africa e @theBAL no Facebook, Instagram, Twitter e no Youtube.

Veja este vídeo (https://on.nba.com/3yd99Kv) do Presidente Barack Obama na NBA.com.