Guterres condena “ato vil de racismo violento” em supermercado em Buffalo, EUA

Source: United Nations – in Portuguese

Headline: Guterres condena “ato vil de racismo violento” em supermercado em Buffalo, EUA

Chefe da ONU fez um apelo por mais harmonia um dia depois de 10 pessoas terem sido assassinadas em cidade no estado de Nova Iorque; suspeito de 18 anos transmitiu ao vivo o ataque pela internet e maioria das vítimas era afro-americana. 

O secretário-geral das Nações Unidas condenou o que ele chamou de “ato vil de extremismo violento e racista” ocorrido no sábado em um supermercado na cidade de Buffalo, em Nova Iorque.  

Em nota divulgada pelo seu porta-voz, António Guterres faz um apelo por mais harmonia após 10 pessoas terem sido assassinadas e três terem ficado feridas no ataque racista no mercado Tops.  

Racismo e discriminação 

Unsplash/Clay Banks

Marcha contra a discriminação racial na Carolina do Norte, EUA.

O suspeito, Payton S. Gendron, é branco, tem 18 anos e segundo agências de notícias, transmitiu ao vivo a ação em uma plataforma na internet. A maioria das vítimas era afro-americana.  

O chefe da ONU também condena “nos termos mais fortes o racismo em todas as formas e discriminação baseada em raça, religião, crenças ou nacionalidades.”  

A nota enviada pelo porta-voz Farhan Haq destaca ainda que Guterres defende o trabalho em conjunto “para a construção de sociedades inclusivas e pacíficas”. 

Justiça  

O secretário-geral enviou condolências aos familiares e entes queridos das vítimas e ressaltou que espera “que a justiça seja feita rapidamente”. 

O autor do ataque foi preso e o incidente é considerado o tiroteio em massa mais fatal ocorrido nos Estados Unidos este ano. Outros massacres racistas que aconteceram no país incluem o assassinato de nove afro-americanos em uma igreja em Charleston, na Carolina do Sul em 2015 e o ataque de 2018 na sinagoga Tree of Life in Pittsburgh, Pensilvânia, onde 11 pessoas foram mortas.  

MIL OSI