Visita do Subsecretário para Crescimento Econômico, Energia e Meio Ambiente do Departamento de Estado dos EUA, Keith Krach, ao Brasil, de 9 a 11 de novembro de 2020

Source: Republic of Brazil 3

O Brasil recebe, nos dias 9, 10 e 11 de novembro, a visita do subsecretário para Crescimento Econômico, Energia e Meio Ambiente do Departamento de Estado (DoS) dos EUA, Keith Krach. A visita constitui mais um marco no processo recente de adensamento da relação bilateral, em áreas como comércio, investimentos, meio ambiente, cooperação espacial e mineração. Proporciona, ademais, oportunidade para o aprofundamento do diálogo entre os dos países em temas da pauta internacional.
Na área de meio ambiente, o subsecretário Krach participou, no dia 10 de novembro, no Ministério das Relações Exteriores (MRE), do lançamento do Diálogo Ambiental Brasil-Estados Unidos, que permitirá o aprofundamento da cooperação nesse campo entre os dois países. Divulgou-se, na ocasião, comunicado conjunto sobre a iniciativa. Entre as áreas prioritárias identificadas para maior colaboração, estão o bem-estar de comunidades indígenas; a promoção da bioeconomia; o combate à extração ilegal de madeira e o saneamento básico.
As áreas prioritárias do Diálogo Ambiental alinham-se com iniciativas do governo federal para a melhora da qualidade ambiental urbana e para a conservação e o desenvolvimento sustentável da Amazônia. Ilustram, também, o objetivo comum de Brasil e EUA em promover, nos marcos do desenvolvimento sustentável, o aproveitamento econômico dos recursos naturais, com consequente geração de oportunidades para seus cidadãos, e combater práticas ambientais criminosas em todas as suas formas, além de engajar o setor privado em projetos com impacto positivo para o meio ambiente.
O subsecretário Krach participou, também, no dia 10 de novembro, no Itamaraty, da reunião inaugural do diálogo trilateral Japão-Estados Unidos-Brasil (JUSBE), mecanismo inovador de coordenação e geração de iniciativas concretas entre os três países, fundado nos valores compartilhados de democracia, liberdades fundamentais, estado de direito e economia de mercado. O plano de trabalho do JUSBE contempla três pilares de atuação: i) temas regionais; ii) prosperidade econômica; e iii) governança democrática.
A visita do Subsecretário de Estado Krach foi oportunidade também para troca de considerações sobre o tema da cooperação espacial bilateral. O Governo brasileiro estuda a possibilidade de cooperar com a NASA no Programa Artemis, conforme convite feito pelo Conselheiro de Segurança Nacional, Robert O’Brien, em sua recente visita ao Brasil (19-20/10).
O Programa pretende enviar, até 2024, missão tripulada à Lua, a qual deverá ser integrada pela primeira astronauta mulher a viajar ao satélite natural da Terra. O MCTI e a AEB examinam, em contato com a NASA, a maneira como poderá se dar a participação brasileira no Programa Artemis. Durante a visita do subsecretário Krach, também foi criado grupo de trabalho bilateral para levar adiante iniciativas na área de recursos minerais estratégicos, tema fundamental para a segurança e o desenvolvimento de Brasil e EUA.
Na área econômica, o Ministro Ernesto Araújo e o subsecretário Krach repassaram o progresso na agenda das relações de comércio e investimentos, como a retomada das reuniões do Fórum de Altos Executivos, cujo último encontro ocorreu no dia 28 de setembro, e a assinatura do Protocolo sobre Regras Comerciais e Transparência, celebrada no dia 19 de outubro.
Tanto no exercício JUSBE, quanto no âmbito bilateral, Brasil e EUA discutiram novos temas, como economia digital e 5G. O Brasil apoia os princípios contidos na proposta do Clean Network feita pelo EUA, inclusive na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), destinados a promover, no contexto do 5G e outras novas tecnologias, um ambiente seguro, transparente e compatível com os valores democráticos e liberdades fundamentais.
O Ministro Ernesto Araújo reiterou que o Brasil está determinado a participar de todas as discussões de parâmetros e regras na OCDE. O secretário Krach, de sua parte, reiterou que o rápido ingresso do Brasil na OCDE representaria importante reforço daquela organização e seus objetivos.
Integraram a delegação da missão oficial do subsecretário Krach, o secretário assistente para Recursos Energéticos, Frank Fannon, e a vice-secretária assistente para o Hemisfério Ocidental, Julie J. Chung, ambos representantes do Departamento de Estado.
 

MIL OSI

Divulgação do relatório final do Painel de Implementação no caso “Indonésia – Frango” (DS484)

Source: Republic of Brazil 3

A Organização Mundial do Comércio divulgou hoje, 10/11, o relatório final do Painel de Implementação iniciado pelo governo brasileiro contra barreiras comerciais da Indonésia à importação de carne de frango. Assim como no primeiro painel relativo ao contencioso, concluído em 2017, o resultado foi amplamente favorável ao Brasil.
. O Painel reconheceu a demora indevida do governo indonésio em conduzir o processo de certificação sanitária do Brasil para a exportação de carne de frango àquele país desde 2009.
O relatório final do Painel de Implementação poderá ser adotado pelo Órgão de Solução de Controvérsias da OMC em até 60 dias. O Brasil espera que a Indonésia ajuste, o quanto antes, sua legislação e suas práticas, a fim de encerrar definitivamente o contencioso.
O Brasil é o maior exportador mundial de carne de frango, com vendas para 143 países e processos produtivos reconhecidos internacionalmente por seus rigorosos padrões sanitários e de qualidade. O acesso ao mercado da Indonésia, quarto país mais populoso do mundo, é parte do objetivo estratégico de abertura e consolidação de novos mercados no Sudeste Asiático, região em que o consumo de proteína animal cresce a taxas aceleradas.

MIL OSI

Formação de Novo Governo do Líbano

Source: Republic of Brazil 3

O governo brasileiro saúda a formação do novo governo no Líbano, liderado pelo primeiro-ministro Hassan Diab. Trata-se de passo importante em direção à superação dos desafios enfrentados atualmente por aquele país.
O Brasil reafirma seu compromisso de continuar a cooperar com o governo libanês em favor da prosperidade de nossos povos. Reitera, igualmente, seu apoio à busca de soluções políticas capazes de proporcionar um futuro em consonância com as legítimas aspirações da população libanesa, com a qual compartilhamos profundos e históricos laços de amizade.

MIL OSI

Posse do novo Governo da Guiné-Bissau

Source: Republic of Brazil 3

O Governo brasileiro transmite ao Governo da Guiné-Bissau os cumprimentos pela posse do novo Gabinete do Primeiro-Ministro Carlos Correia.
O Governo brasileiro saúda, igualmente, os esforços para a promoção do desenvolvimento social e econômico da Guiné-Bissau, tanto por meio de iniciativas bilaterais, quanto em ações conjuntas com organismos regionais e multilaterais.

MIL OSI

Comunicado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) sobre a formação de novo Governo na Guiné-Bissau

Source: Republic of Brazil 3

“A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) tomou conhecimento com satisfação da formação e tomada de posse de um Governo inclusivo na Guiné-Bissau, no dia 7 de Junho de 2013.
A CPLP está certa de que a nova dinâmica no país reflete a vontade de todas as partes de junto trabalharem com vista à normalização da vida no país e ao pleno respeito aos direitos humanos, incluindo a possibilidade de regresso dos cidadãos no exílio, contribuindo assim para o retorno da Guiné-Bissau ao concerto das Nações.A CPLP encoraja o Governo a adotar medidas que permitam a realização de eleições livres, justas e transparentes, ainda no decurso de 2013, com vista à reposição da ordem constitucional e democrática no país irmão da Guiné-Bissau, subvertida pelo golpe de estado militar de 12 de Abril de 2012.
A CPLP reafirma o seu compromisso de continuar a apoiar e trabalhar em prol da convergência dos esforços em curso para a estabilização da Guiné-Bissau, em particular os desenvolvidos pela União Africana, Nações Unidas, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental e União Europeia.A CPLP saúda a dedicação e o trabalho realizados pelo Representante Especial do Secretário-Geral da ONU para a Guiné-Bissau, o ex-Presidente José Ramos-Horta, e pelo Representante Especial da União Africana na Guiné-Bissau, Embaixador Ovídio Pequeno.
Lisboa, 12 de Junho de 2013”

MIL OSI

Formação do Novo Governo do Haiti

Source: Republic of Brazil 3

O Governo brasileiro saúda a conclusão do processo de formação do novo Governo do Presidente Michel Martelly, no Haiti, e expressa confiança em que o aval concedido pelo Parlamento haitiano ao Gabinete e à Direção de Política Geral apresentados pelo recém-confirmado Primeiro Ministro, Laurent Lamothe, permitirá a intensificação dos esforços voltados para o desenvolvimento do país.
 

MIL OSI

Ministério da Cidadania abre consulta pública sobre bases de dados

Source: Republic of Brazil 2

Até 25 de junho, consulta deve mensurar o interesse da sociedade nas bases de dados aptas à abertura para construção do novo Plano de Dados Abertos
O Ministério da Cidadania disponibiliza, a partir desta quinta-feira (10) até o próximo dia 25, consulta pública para que a sociedade manifeste interesse pela abertura de novas bases de dados do órgão.
Essa ação visa fomentar a participação cidadã e otimizar os esforços para priorizar a abertura de bases do MC, em conformidade com a Política de Dados Abertos (PDA) do Executivo Federal.
Acesse a Consulta Pública
Ao todo, a consulta apresenta 22 novas bases relacionadas aos temas desenvolvimento social e esporte. O resultado da consulta pública contribuirá para a elaboração do Plano de Dados Abertos (PDA) do MC, que terá vigência de julho de 2021 a julho de 2023.
Esse será o primeiro PDA do MC, desde a sua criação, que se deu com a junção dos antigos Ministérios do Desenvolvimento Social e do Esporte.  Até o momento, já foram abertas 42 bases relacionadas aos temas de desenvolvimento social e 05 de esporte.
Participação Social e Política de Dados Abertos
A realização da consulta pública visa buscar a participação social na priorização de abertura de bases e atende à determinação do Decreto 8.777/2016, que criou a Política de Dados Abertos do Poder Executivo Federal, e à Resolução nº 3, do Comitê Gestor da Infraestrutura Nacional de Dados Abertos (CGINDA),  que regulamenta dispositivos do Decreto.
A Política de Dados Abertos determina que todas os órgãos da Administração Pública Federal Direta, Autárquica e Fundacional disponibilizem suas bases de dados em formato aberto – ou seja, sem restrições de licenças ou patentes, permitindo o livre acesso, utilização, modificação e compartilhamento.
Fonte: https://www.gov.br/cidadania/pt-br/noticias-e-conteudos/desenvolvimento-social/noticias-desenvolvimento-social/ministerio-da-cidadania-abre-consulta-publica-sobre-bases-de-dados

MIL OSI

CGU publica Plano de Dados Abertos

Source: Republic of Brazil 2

Data de publicação
10/06/2021 13:34

Documento contendo previsão de abertura de novas bases terá vigência até junho de 2023 
A Controladoria-Geral da União (CGU) publicou hoje seu terceiro Plano de Dados Abertos (PDA). O documento, que terá vigência no biênio junho/2021 – junho /2023, começou a ser elaborado em 2020 e promoveu uma ampla articulação entre todas as áreas do órgão, com vistas a garantir a essencial transversalidade de suas ações. 
 O PDA/CGU prevê a abertura de seis novas bases, as quais foram priorizadas pela sociedade após a realização de consulta pública. A base “Cadastro dos municípios avaliados no âmbito da Escala Brasil Transparente – Avaliação 360º”, que recebeu o maior número de votos, está prevista para ser disponibilizada já neste mês. 
Antes de sua publicação, o documento foi apresentado pela Secretaria de Transparência e Prevenção da Corrupção ao Comitê de Governança Interna da CGU, que deliberou por sua aprovação. 
Segundo o Diretor de Transparência e Controle Social, Breno Barbosa Cerqueira Alves, “o lançamento do novo PDA é mais uma forma de demonstrar os esforços que a CGU realiza para consolidar a transparência e a cultura de dados abertos no âmbito do Poder Executivo Federal”.  
Para o Secretário de Transparência e Prevenção da Corrupção, Roberto Cesar de Oliveira Viégas, “o PDA cumpre uma determinação da Estratégia de Governo Digital que irá contribuir com o aumento da transparência das informações públicas produzidas pela CGU, com vistas a favorecer sua utilização por parte dos cidadãos”. 
Para acessar o Plano de Dados Abertos da CGU, clique aqui

MIL OSI

Academia da NBA lan?a Programa de Desenvolvimento Virtual Promessas Femininas de Fora dos Estados Unidos

MIL OSINEW YORK, Estados Unidos da América, 8 de junho 2021/APO Group/ —

O Programa Virtual Feminino da Academia da NBA (http://NBAAcademy.nba.com) proporcionará a mais de 40 das principais promessas internacionais instruções sobre basquetebol, desenvolvimento de competências de vida e orientação para jogadoras por parte de jogadoras atuais e ex-jogadoras da WNBA; As melhores atletas serão consideradas para futuros acampamentos presenciais de desenvolvimento de basquetebol.

A Associação Nacional de Basquetebol (NBA) (http://NBA.com) anunciou hoje o Programa Virtual Feminino da Academia da NBA, um programa de oito semanas de basquetebol e desenvolvimento de liderança para mais de 40 das melhores atletas femininas em idade escolar (14-17 anos) de fora dos EUA. As participantes estabelecerão contacto com colegas de todo o mundo e participarão no programa de desenvolvimento de competências de vida e basquetebol da Academia da NBA, sob a orientação de atuais e ex-jogadoras da WNBA e da equipa da Academia da NBA.

Qualquer progenitor ou tutor legal interessado em apresentar uma candidatura em nome da sua filha deve submeter o perfil HomeCourt (www.HomeCourt.ai) da sua filha ou carregar um vídeo com as competências como descrito no formulário de inscrição no site da Academia da NBA (https://on.nba.com/3gkb1t8) até 18 de junho.  As participantes no Programa Virtual Feminino da Academia da NBA serão anunciadas em junho, começando o programa em julho e prolongando-se até agosto.

Como parte do currículo do programa no campo de jogo, as participantes receberão semanalmente aulas de basquetebol virtual, instruções e desafios com jogadoras atuais e ex-jogadoras da WNBA. As aulas interativas incluirão uma variedade de exercícios de lançamento, controlo de bola e e condicionamento para promover o desenvolvimento de competências holísticas.  As atletas com melhor desempenho serão consideradas para futuros campos de desenvolvimento de basquetebol e exibições presenciais.

A programação de competências para a vida incluirá sessões semanais centradas no desenvolvimento da liderança, nutrição, definição de objetivos, presença pessoal, saúde mental e bem-estar, educação para o percurso das jogadoras e capacitação das mulheres.  As sessões contarão com oradoras convidadas e especialistas de toda a NBA e WNBA, incluindo a Diretora Técnica Global do Programa Feminino da Academia da NBA e vencedora da medalha olímpica de ouro de 1996, Jennifer Azzi.

O Programa Virtual Feminino da Academia da NBA continuará a levar a cabo a nossa missão de ajudar as mulheres jovens de todo o mundo a desenvolverem-se como pessoas e jogadoras”, disse Azzi.  “As jogadoras internacionais estão a ter um impacto significativo em todos os níveis do jogo feminino, e este programa ajudará as principais promessas internacionais a estabelecer contacto com colegas, aprender diretamente com as jogadoras da WNBA e continuar o seu desenvolvimento.”

Desde o lançamento do Programa Feminino da Academia da NBA em 2018, 25 participantes entraram para escolas da Divisão I da NCAA.  A chinesa Han Xu tornou-se a primeira participante no programa Feminino da Academia da NBA a ser recrutada para a WNBA quando foi a 14ª selecionada no total pela New York Liberty no Draft da WNBA de 2019.

CGU e Unesco prorrogam edital de contratação para reformular Portal de Dados Abertos

Source: Republic of Brazil news

Interessados têm até dia 31 de maio para encaminhar proposta. Empresa de comunicação digital será selecionada para melhorar navegação e interatividade do site

A Controladoria-Geral da União (CGU) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) prorrogaram, até 31 de maio, o prazo para receber propostas no âmbito do projeto de reestruturação do Portal Brasileiro de Dados Abertos. O edital UNES 1620/2020 é destinado a selecionar e contratar empresa de comunicação digital, que ficará responsável por melhorar a navegação, arquitetura da informação, interatividade, entre outros requisitos.

O objetivo da reformulação do site é torná-lo um canal mais eficiente, com vistas a facilitar a navegação e apresentação das informações, além do consumo e reutilização dos dados pelos usuários. O processo faz parte de um acordo de cooperação com a Unesco, seguindo as regras exigidas pelo organismo internacional.

As principais atividades previstas no edital são: especificação dos requisitos para atender às demandas da CGU e às necessidades da sociedade; produção de novo design/layout – inteligível, amigável e visualmente atrativo; elaboração de nova arquitetura de informação e wireframes; desenvolvimento de arquivos de interface, estruturados em protótipo navegável.

Instruções

De acordo com o Edital UNES 1670/2020, os interessados deverão encaminhar a solicitação de proposta, até às 16h do dia 31 de maio, abrangendo três componentes: Documentação de Habilitação; Formulário de Apresentação de Proposta e Proposta Técnica (inclusive os documentos que demonstram que o Licitante atende a todos os requisitos); Proposta Financeira e Tabela de Preços.

Acesse a Plataforma de Licitações da Unesco

Informações e esclarecimentos sobre o edital podem ser solicitados pela Plataforma de Licitações da Unesco, partir do cadastro prévio na ferramenta. Para o envio do questionamento, acesse o menu “meus processos” e, em seguida, entre na “área de mensagens” do Processo UNES 1670/2020.

Sobre o Portal

O Portal Brasileiro de Dados Abertos funciona como um catálogo único que facilita a indexação, busca e uso de dados publicados pelos órgãos do governo. O objetivo principal é facilitar o acesso do cidadão aos conjuntos de dados disponibilizados pelo governo para que todos possam encontrar e utilizar os dados e as informações públicas.

MIL OSI