Loading…
You are here:  Home  >  MIL OSI  >  Current Article

Primeiro-Ministro anuncia programa para aquisição de arte contemporânea pelo Estado Programa visa apoiar a produção de artistas portugueses e tem uma dotação orçamental de 300 mil euros para 2019

Published By   /   October 12, 2018  /   Comments Off on Primeiro-Ministro anuncia programa para aquisição de arte contemporânea pelo Estado Programa visa apoiar a produção de artistas portugueses e tem uma dotação orçamental de 300 mil euros para 2019

MIL OSI

O Primeiro-Ministro, António Costa, anunciou a criação de um programa, a dez anos, para aquisição de obras de arte contemporânea, a ser contemplado na proposta de Orçamento do Estado para 2019.

O programa tem uma dotação orçamental prevista de 300 mil euros, para o primeiro ano (2019), mas que será aumentada nos anos seguintes, visando o apoio à produção de artistas portugueses contemporâneos.

O Governo vai «criar um programa de aquisição anual por parte do Estado de obras de artistas plásticos contemporâneos», disse António Costa, acrescentando que esta medida surge no âmbito do «reforço progressivo» do orçamento da Cultura.

O Primeiro-Ministro referiu a necessidade de colaboração dos artistas plásticos para a constituição de uma comissão que, de forma transparente, escolha as obras que o Estado venha a adquirir, seguindo um «modelo democrático e plural».

António Costa, que falava na residência oficial acompanhado pelo Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, destacou a iniciativa «Arte em S. Bento» como forma de dar visibilidade à arte contemporânea e incentivar os colecionadores privados.

O Primeiro-Ministro falou ainda do esforço do Governo em salvaguardar obras arte contemporânea ao colocar, sob a esfera do Estado, as coleções resultantes dos processos de falência dos bancos, dando como exemplo a aquisição dos seis quadros de Maria Helena Vieira da Silva e a coleção Miró, depositada agora em Serralves.

    Print       Email