Loading…
You are here:  Home  >  MIL OSI  >  Brazil  >  Current Article

Combate aos efeitos da seca na Guiana conta com apoio dos ministérios da Defesa e das Relações Exteriores

Published By   /   October 10, 2018  /   Comments Off on Combate aos efeitos da seca na Guiana conta com apoio dos ministérios da Defesa e das Relações Exteriores

Source: Republic of Brazil news

Brasília, 9/10/2018 – Engenheiros das Forças de Defesa da Guiana participaram da capacitação sobre tecnologias para o combate aos efeitos da seca. O curso, que ocorre em outubro e novembro, é oferecido por meio de parceria entre os ministérios da Defesa e das Relações Exteriores.

Militares na capacitação sobre tecnologias para o combate aos efeitos da seca

Para viabilizar a atividade, que também tem caráter humanitário, os ministérios elaboraram e promoveram o Ajuste Complementar ao Acordo Básico de Cooperação Técnica entre o Brasil e a Guiana para a execução do projeto “Tecnologias para Combates aos Efeitos da Seca na Região 9 da Guiana”. O documento foi assinado pelos ministros das Relações Exteriores dos dois países.

A capacitação envolve 49 militares, entre oficiais e praças, e o emprego de 14 viaturas especializadas, como ambulâncias, pick-ups, carros-pipa e caminhão para transporte de combustível, além de 10 equipamentos de engenharia, dentre os quais dois caminhões com perfuratrizes e uma escavadeira.

49 militares estiveram envolvidos na capacitação

Implementadas por intermédio do Departamento de Engenharia e Construção (DEC), do Exército, e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), as ações consistem em instrução e apoio prático para a perfuração de oito poços artesianos, que serão desenvolvidos em comunidades indígenas situadas em áreas próximas à fronteira com o Brasil.

Militares do 6º Batalhão de Engenharia de Campanha (6º BEC), organização militar responsável pela execução das ações de cooperação, em 27 de setembro, completaram o deslocamento de Boa Vista (RR) para a cidade de Lethem (Guiana), na fronteira entre os dois países. Seguiram depois para as duas primeiras comunidades indígenas que serão atendidas, Aishalton e Karaudarnau, locais onde deverá ser ministrada a primeira Instrução de Engenharia para a equipe da Guiana destacada para o projeto.

 De acordo com o cronograma estabelecido, serão realizadas, na sequência, atividades práticas de perfuração e instalação de poços artesianos nas comunidades Chukrikednau, Shea, Maruranawa, Baishaidrum e Achiweb.

A solenidade de entrega de Diplomas de Engenharia Militar Especializada e de recebimento dos poços perfurados por autoridades Guianesas será em 28 de novembro.

O evento marcará a finalização da atividade de cooperação internacional, desenvolvida para contribuir com o desenvolvimento técnico dos quadros militares daquele país e possibilitar às comunidades indígenas da Região 9, acesso a recursos hídricos indispensáveis.

Cooperação

A proposta de cooperação surgiu a partir da visita do ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Sergio Etchegoyen, por ocasião do cinquentenário da Independência da Guiana, em fevereiro de 2016. O ministro ficou sensibilizado com os severos problemas causados pela seca que afligem a região e que atingem principalmente as comunidades indígenas guianesas.

Com informações e fotos da Subchefia de Assuntos Internacionais

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

MIL OSI

    Print       Email