Loading…
You are here:  Home  >  MIL OSI  >  Current Article

Pesca da sardinha vai prosseguir com nível que permita recuperar o recurso

Published By   /   July 14, 2018  /   Comments Off on Pesca da sardinha vai prosseguir com nível que permita recuperar o recurso

MIL OSI

«A pesca da sardinha vai prosseguir com um nível de capturas baixo e muito rigoroso, visando a recuperação do recurso», disse o Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, numa declaração à Lusa, acrescentando que entre 2015 e 2017 a quantidade de sardinhas aumentou 55% o que revela «que as medidas de contenção começam a dar resultado».

Um parecer científico do Conselho Internacional para a Exploração do Mar recomenda a proibição da pesca da sardinha em 2019, mas esta recomendação «relaciona-se com o objetivo de atingir o rendimento máximo sustentável de pescaria até 2020» e «Portugal e Espanha apresentaram um plano à Comissão Europeia e ao Conselho Internacional para a Exploração do Mar para atingir esse rendimento em 2023», disse. 

Portugal e Espanha acordaram até 31 de julho de 2018 um total de capturas de 7 300 toneladas, das quais 4 855 toneladas para Portugal, estando ainda em curso a concertação de posições entre os dois países e a Comissão Europeia para a fixação dos limites da captura após 1 de agosto.

O Secretário de Estado sublinhou que «o nosso grande objetivo é gerir, de forma sustentável, o recurso de sardinha e, para isso, queremos garantir que o total de capturas esteja abaixo de 10% da biomassa», isto é, da quantidade total de sardinha. 

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera fará um novo cruzeiro científico em novembro para monitorizar o estado do recurso, o que permitirá reavaliar as possibilidades de pesca para 2019. 

De acordo com o Conselho Internacional para a Exploração do Mar, o stock de sardinha com um ou mais anos tem recuado desde 2006, tendo ficado abaixo dos 0,4 milhões de toneladas, e o aparecimento de novos peixes tem sido inferior à média, desde 2005, tendo mesmo em 2017 alcançado o seu pior resultado, abaixo dos cinco mil milhões de toneladas.

    Print       Email