Loading…
You are here:  Home  >  MIL OSI  >  Brazil  >  Current Article

Assinatura de acordo de cooperação Brasil-Alemanha para manejo de resíduos sólidos

Published By   /   March 24, 2018  /   Comments Off on Assinatura de acordo de cooperação Brasil-Alemanha para manejo de resíduos sólidos

Source: Republic of Brazil 2

Últimas notícias

!– fim .content-header-options-1 –>

Foi assinado na tarde desta quinta-feira (22) o Projeto de Cooperação Brasil-Alemanha, com o lançamento do Projeto ProteGEEr, na sede do Ministério das Cidades.Estiveram presentes o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, o secretario substituto da Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência e tecnologia, Sávio Raeder, o secretário substituto de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental, Sérgio Gonçalves, o coordenador-geral de Cooperação Técnica da Agência Brasileira de Cooperação, Wófsi Yuri, e o diretor-geral do Ministério do Meio Ambiente da Alemanha, Helge Wendenburg.
O ProteGEEr trata-se de uma parceria técnica focada na proteção do clima na gestão de resíduos sólidos urbanos, firmada com a República Federal da Alemanha por meio da Iniciativa Internacional do Clima do Ministério do Meio Ambiente, Proteção da Natureza e Segurança Nuclear da Alemanha (BMU). Esta iniciativa contará com recurso de €5 milhões, implementada por meio da Agência de Cooperação Alemã para o desenvolvimento sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH. Os trabalhos de cooperação com a GIZ se iniciaram em 2013. O valor total de investimento por parte do governo alemão é de aproximadamente € 28,5 milhões apenas em projetos conjuntos com o Ministério das Cidades. Os projetos em andamento estão distribuídos pelas quatro secretarias da Pasta.
O Ministério das Cidades, por intermédio da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental (SNSA), é a instituição coordenadora e executora do ProteGEEr no Brasil.
Para o ministro Alexandre Baldy, o projeto chega em um momento onde o manejo de resíduos sólidos se tornou um desafio. “Percebemos que o projeto tocado pela GIZ está obtendo êxito, e que nesse acordo de cooperação, consigamos reduzir os gases de efeito estufa. O descarte de resíduos sólidos é um grande desafio nacional, e nós observamos que a cada ano que se passa o prazo vence, e as dificuldades e falta de resolutividade desse gargalo afeta diretamente as cidades. Esperamos que o governo alemão e todos que possam contribuir nos auxiliem cada vez mais com projetos, com tecnologias que possam ser incorporadas no nosso país.”O embaixador Georg Witschel ressaltou a parceria para a criação do programa. ”É uma honra e alegria presenciar esse evento, celebrando o início de mais um trabalho conjunto entre os dois países. Há mais de cinco décadas que contribuímos unidos no tema de desenvolvimento sustentável. É claro que os cuidados com os resíduos é fundamental para se reduzir as mudanças climáticas. O governo alemão se comprometeu a contribuir na iniciativa internacional de proteção do clima. Este evento é um marco, confirmando um interesse entre nações de reforçar esse compromisso no Brasil.
O diretor-geral Helge Wendenburg visitou o Aterro Sanitário de Brasília e uma usina de compostagem na manhã desta quinta-feira (22), localizados em Samambaia e Ceilândia, e durante a cerimônia de assinatura exaltou que o manejo dos resíduos pode servir além da redução de emissão de gases de efeito estufa. “Para nós, os resíduos são recursos, e não apenas lixo, para produção de energia através de uma gestão consciente. É necessário protegê-lo. A Alemanha já é signatária do Protocolo de Kyoto, e atividades como compostagem e biodigestão desses resíduos poderiam ser uma estratégia de fortalecimento do trabalho dos catadores, assim como vi na visita técnica.”

MIL OSI

    Print       Email